Muitos não conhecem os procedimentos anteriores à execução de uma obra, muito menos em que consiste cada etapa e quais são os intervenientes.

Vamos mudar isso agora?

Na maioria dos processos é essencial a adoção de uma metodologia composta por três etapas fundamentais:

  1. Estudo Prévio
  2. Projeto de Licenciamento
  3. Projeto de Execução

Em que consiste cada etapa?

A fase do Estudo Prévio consiste na apresentação das soluções e estratégias de intervenção ao Dono de Obra, onde constam geralmente elementos como memórias descritivas e justificativas com os principais capítulos, elementos gráficos elucidativos das soluções a desenvolver incluindo esquemas de princípio, um pré-dimensionamento, breve análise dos desempenhos térmico, energético e acústico (entre outros) e um planeamento da(s) etapa(s) seguinte(s).

O Projeto de Licenciamento (ou Projeto Base) surge após a aprovação do Estudo Prévio pelo Dono de Obra e consiste no desenvolvimento de um projeto com base nas premissas do Estudo Prévio e preparação do processo de aprovação pela respetiva Câmara Municipal e outras entendidas envolvidas (como EPAL, ADENE, etc.).

O Projeto de Execução, por sua vez, segue-se à aprovação do Projeto de Licenciamento pelas entidades competentes e destina-se a facultar todos os elementos necessários à definição rigorosa dos trabalhos a executar. Para além da pormenorização das peças escritas e desenhadas da fase anterior, o Projeto de Execução conta também com o desenvolvimento de mapas de quantidades de trabalho (MQT) e Condições Técnicas.

Ainda que as três etapas fundamentais inerentes ao trabalho dos projetistas sejam as apresentadas, previamente ao Estudo Prévio deve ser concebido, pelo Dono de Obra, um Programa Preliminar onde são definidas as linhas orientadoras (guidelines) a considerar pela equipa projetista.

Deixamos um alerta para os projetos de reabilitação. Previamente à fase do Estudo Prévio é crucial que sejam feitas inspeções ao objetivo de intervenção que permitam caracterizá-lo construtiva e estruturalmente, bem como avaliar o seu estado de conservação. Por regra é necessário a execução de sondagens durante as inspeções, podendo estas ser complementadas com ensaios de caracterização de auxílio à elaboração dos projetos.

Esperamos que tenha ficado mais esclarecido, porém, caso persista alguma dúvida, não hesite em contactarmos. Antes de executar o que quer que seja, estamos disponíveis para o informar e aconselhar!

 

Autoria: Tatiana Santos

Mês de publicação: janeiro2023